Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

Web Summit. Dificuldades técnicas deixaram robô Sophia em silêncio

Depois de ter subido ao palco principal da Altice Arena, a robô Sophia, acompanhada pelo seu criador Ben Goertzel, deu uma conferência de imprensa para os jornalistas. Apesar das muitas perguntas, foram poucas as respostas, devido a dificuldades técnicas

Tentou uma, duas, três vezes. E raramente Sophia respondeu.

Tudo começou com um jornalista que dizia tê-la entrevistado no ano passado - e que esta quarta-feira, durante uma conferência de imprensa da Web Summit, colocou uma nova pergunta. "Sofia, lembras-te de mim?"

Mas nada aconteceu, Sophia não respondeu. O seu criador, Ben Goertzel, bem tentou repetir a pergunta nessa e noutras situações, mas poucas foram as vezes em que Sophia brindou os jornalistas com as suas respostas. Para quem vinha à espera de uma grande evolução, não conseguiu perceber grande mudança.

"Estamos com problemas de ligação à internet, que aqui não é muito boa. Sem isso ela é apenas uma cara bonita", foi repetindo o diretor científico da Hanson Robotics, também fundador e diretor executivo da SingularityNET. Mas nem este projeto Sophia conseguiu explicar o que era.

Respondeu apenas a duas ou três questões, com aquele seu sentido de humor desconcertante, tal era a falta de emoção na sua voz de robô. Como aquela vez em que lhe perguntaram qual será a tecnologia do futuro e, sem rodeios, respondeu: "A inteligência artificial, claro. Estou aqui, não estou?"