Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

O pitch de Costa na Web Summit e ainda um desígnio: “Queremos tornar Portugal a capital da tolerância”

RODRIGO ANTUNES / Lusa

Em poucos minutos, o primeiro-ministro português apresentou o que diferencia Portugal. Deixou um convite aos estrangeiros em Lisboa e um apelo às empresas portuguesas

Começou por uma saudação à plateia em duas línguas, inglês e português, para depois introduzir um pouco da História de Portugal.

E, não fosse a Web Summit um ponto de encontro entre empreendedores, investidores, empresas e pessoas de vários pontos do globo, o primeiro-ministro português recorda aos presentes: "Ligar pessoas de todo o mundo está no nosso ADN. Sempre fomos um ponto de encontro entre pessoas e culturas, um hub de migrações, um motor do comércio mundial..." E acrescenta: "Queremos tornar Portugal a capital da tolerância".

Depois do pitch eficaz sobre o que diferencia Portugal, António Costa fez um convite a empresas, investidores e empreendedores estrangeiros: "Convidamo-vos a visitar, trabalhar e investir em Portugal".

E, passando do inglês para o português, deixou um apelo às empresas portuguesas, esta segunda-feira, em Lisboa, durante a cerimónia de abertura da Web Summit. "Às empresas portuguesas desejo que encontrem parceiros, capital e financiamento. Vocês são os nossos embaixadores em Portugal".