Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Vírus humano ajuda no tratamento do cancro

Os tumores dos pacientes que participaram neste estudo britânico pararam de crescer ou até diminuíram de tamanho.

Isabel Lopes (www.expresso.pt)

Um medicamento experimental fabricado à base de um vírus encontrado nos sistemas respiratório e gástrico dos humanos está a alcançar resultados positivos no combate de alguns tipos de cancro, mesmo que estejam em estado avançado. 

Segundo a revista "Clinical Cancer Research", os tumores tratados com o reovírus - grupo de vírus formado por ARN, o ácido ribonucleico, e que é o causador de constipações e gastroenterites - em conjugação com radioterapia pararam de crescer ou diminuíram de tamanho. 

Os investigadores britânicos, do Instituto de Investigação do Cancro, de Londres, ficaram entusiasmados com o facto deste novo fármaco (o Reolysin, que está a ser desenvolvido pela Oncolytics Biotech) ter actuado nos 23 pacientes submetidos ao ensaio e que tinham cancros de diferente tipo, como do pulmão, intestino, ovários e pele. 

Estes doentes tinham em comum o facto de já não responderem positivamente aos tratamentos, sentindo apenas algum alívio para a dor com a radioterapia. A utilização do Reolysin, que é directamente injectado nos tumores, não provocou efeitos secundários significativos além dos típicos da radioterapia.  

"A ausência de qualquer efeito secundário significativo neste estudo é extremamente tranquilizadora para futuros ensaios em pacientes que recebam tratamento por radioterapia para curar o seu cancro", afirmou o coordenador do estudo, Kevin Harrigton.