Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Tito Romálio (1952-2010)

Actor de origem brasileira assassinado  na Rússia devido à cor da pele. Tito Romálio tinha 58 anos. 

O actor russo de origem brasileira Tito Romálio faleceu num hospital de São Petersburgo, na passada semana, devido a ferimentos graves na cabeça, provocados por agressão racista, noticiou hoje o diário "Novie Izvestia". 

Romálio, 58 anos, foi encontrado sem sentidos junto de uma das casas da Avenida Bogatirski por habitantes locais e conduzido para o hospital, onde morreu sem recuperar os sentidos.  As autoridades policiais já detiveram o presumível autor do crime e consideram que o assassinato se deveu a "racismo".

Assassino é veterano de guerra

Segundo o diário eletrónico Fontanka.ru, o presumível assassino é Khamzia Enikeev, 43 anos, "veterano da guerra da Tchetchénia, das guerras do Golfo Pérsico", que trabalhava como segurança de uma loja perto do prédio onde residia o actor.   

"Cerca das 05h30 de 10 de Maio,  Enikeev provocou um conflito com Romálio e, depois, espancou-o duramente", declarou uma fonte policial ao diário Komsomolskaia Pravda. 

Tito Romálio era filho de outro actor brasileiro que emigrou para a União Soviética e participou em vários filmes nos anos 1950-70, desempenhando papéis de segundo plano, como "O Homem Anfíbio" e "A Ilha das Caravelas Perdidas".   

O actor realizou o seu último trabalho no cinema no filme "Patrulha Marítima", em 2009. 

Segundo o Novie Izvestia, nos últimos tempos, Romálio ganhava a vida dando espectáculos em restaurantes, mas sublinha que "a cor escura da pele lhe trouxe problemas várias vezes".  

"A vida de Titinho foi difícil. Na Rússia, ele viveu sempre com a marca de 'pintado de preto', humilhava-se para encontrar emprego", declarou ao jornal Elena Iakhontova, amiga de longa data do actor. 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.