Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sindicato do SEF teme anexação por parte da PSP ou da GNR

O presidente do sindicato do Serviço de Estrangeiro e Fronteiras escreveu uma carta à nova ministra da Administração Interna a alertar para as tentativas dos comandos da GNR e da PSP de engolirem o SEF

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista de Sociedade

Acácio Pereira, presidente do sindicato do SEF, escreveu hoje uma carta aberta a Anabela Rodrigues, a nova ministra da Administração Interna, nomeada depois da demissão de Miguel Macedo na sequência do escândalo dos vistos Gold. E o sindicalista não vem pedir aumentos ou revisão dos estatutos. Quer avisar a ministra para "a tentativa dos comandos da GNR e da PSP engolirem outras forças de segurança, como o SEF". "Quero prevenir quanto a manobras que neste ministério acolhem um novo titular", sublinha Acácio Pereira.

Na carta, o líder do sindicato lembra que o diretor do SEF Manuel Jarmela Palos está preso em casa "por razões que, na substância, não se conhecem" e que por isso tem sido o sindicato "a defender a honra da casa".

O diretor do SEF foi detido no âmbito da Operação Labirinto sob suspeita de corrupção na atribuição dos vistos gold e está preso em casa com uma pulseira eletrónica. O processo arrastou ainda o diretor do Instituto de Registo e Notariado, António Figueiredo, que está preso preventivamente e Maria Antónia Anes, secretária geral da Justiça, também presa em casa. O outro preso preventivo do processo é o empresário chinês Zhu Xiadong.