Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Robert Graham (1938-2008)

Escultor e arquitecto americano, de origem mexicana.

Maria Luiza Rolim

Foi autor, entre outras obras, das portas de bronze de 25 toneladas da catedral de Los Angeles, desenhada pelo arquitecto espanhol Rafael Moneo.

Considerado um escultor "fascinante", Robert Graham defendia que o artista plástico deve estar ao serviço do seu tempo e ter um compromisso com as suas opções estéticas, mesmo correndo o risco de a autoria da obra ficar no anonimato.

É da sua autoria o monumento ao compositor, maestro e pianista de jazz Duke Ellington em Nova Iorque, inaugurado em 1997, um conjunto de estátuas de oito metros de altura formado por um grupo de musas que erguem Ellington no ar.

Situado na esquina noroeste do Central Park, perto do bairro de Harlem, a obra foi construída por iniciativa do cantor Bobby Short, ao qual ocorreu a ideia ao ver um busto do trompetista e cantor Louis Armstrong na cidade francesa de Nice.

O famoso monumento foi, na altura, objecto de polémica por representar nove mulheres nuas, tendo a responsável do bairro de Manhattan, Ruth Messinger, pedido ao presidente da câmara da cidade, David Dinkins, que cancelasse a concessão de 450 000 dólares para a instalação do "voluptuoso" monumento.

A Comissão Municipal de Arte, porém, defendeu o trabalho, afirmando que as nove mulheres representavam as musas do artista, falecido em 1974.

O escultor protagonizou outra controvérsia com os seus dois monumentos de homens sem cabeça e mulheres nuas que realizou para os Jogos Olímpicos de 1984 em Los Angeles.

Outras das suas obras mais famosas são o monumento ao boxeur Joe Louis, em Detroit; a escultura dedicada a Charlie 'Bird' Parker, em Kansas; e, ainda, o memorial a Franklin Delano Roosevelt, em Washington.

Dia 27, no UCLA Medical Center de Santa Mónica, Califórnia - onde foi recentemente homenageado pelo governador Arnold Schwarzenegger -, de causa desconhecida. Estava doente há seis meses. Tinha 70 anos.