Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Relação de Lisboa confirma prisão de polícias que agrediram alemão

Os dois agentes da PSP vão ter de cumprir quatro anos de cadeia cada um, já em abril. Caso também foi notícia da imprensa alemã.

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A justiça portuguesa deu como provada a agressão de dois polícias a Adrian Grunert, um cidadão alemão, hoje com 28 anos. O caso remonta ao verão de 2008, quando o então estudante do programa Erasmus foi agredido numa esquadra de Lisboa, depois de ser apanhado a viajar pendurado num elétrico.

Num acórdão com a data de ontem, a que o Expresso teve acesso, o Tribunal da Relação de Lisboa confirma a pena de prisão dos dois agentes da PSP, que vão ter que cumprir quatro anos de cadeia cada um, pena que lhes foi aplicada na primeira instância por "atos de tortura" ocorridos em julho de 2008.

Os agentes podem começar a cumprir a pena já em abril.

"Estou de acordo com o conteúdo do acórdão", declara o advogado do jovem alemão, Carlos Paisana. "Ficou claro que a única intenção dos arguidos era a de protelar a aplicação da decisão, recorrendo a meios processuais e argumentos infundados", acrescenta.

Este acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa surgiu na sequência de um pedido de aclaração da decisão do tribunal de 21 de março, interposto pelo advogado dos arguidos, Santos Oliveira, que esteve incontactável.