Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu Saldanha Sanches

O fiscalista Saldanha Sanches faleceu esta madrugada no hospital de Santa Maria vítima de cancro.

José Luís Saldanha Sanches, morreu hoje, em Lisboa, disse à Lusa a mulher, Maria José Morgado.

Saldanha Sanches faleceu vítima de cancro no hospital de Santa Maria, às 2h00, onde estava internado, há três semanas, segundo fonte daquela unidade.

"Devo louvar a dedicação médica e carinho com que foi tratado por toda a equipa do hospital", disse à Lusa Maria José Morgado.

Fiscalista, professor universitário, comentador político e jurisconsulto são apenas algumas das várias actividades desempenhadas por José Luís Saldanha Sanches, que morreu hoje, aos 66 anos, em Lisboa, vítima de cancro.

Percurso marcado pela irreverência

Nascido a 11 de março de 1944, o percurso de Saldanha Sanches foi marcado pela irreverência, que sempre o acompanhou na juventude, em especial na década de 1970, quando se tornou militante do PCTP/MRPP.

Juntamente com destacadas figuras da política portuguesa, como a atual procuradora geral adjunta Maria José Morgado, com quem casou, e José Manuel Durão Barroso, ex-primeiro ministro e presidente da Comissão Europeia, Saldanha Sanches enfrentou o regime da altura, tendo sido mantido preso durante vários anos.

Em 1980, Saldanha Sanches licenciou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, com a classificação de 16 valores. Seis anos mais tarde, obteve o grau de Mestre em Ciências Jurídico-Económicas e, em 1996, o Doutoramento, na mesma área e na mesma instituição académica, com a classificação de Bom com Distinção.

A partir de então, o fiscalista passou a lecionar na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, primeiro como assistente, depois como professor auxiliar e, por fim, como docente associado e regente em cursos de mestrado.

Autor de inúmeros livros e artigos

Ao longo da sua vida profissional, Saldanha Sanches redigiu inúmeros artigos e livros, sobretudo sobre questões relacionadas com a tributação do lucro de empresas.

No currículo do fiscalista destacam-se ainda cargos no Centro de Estudos Fiscais, entre 1984 e 1996, no Conselho Nacional da Fiscalidade, entre 1996 e 2000, além de ter sido ainda membro fundador da "European Association of Tax Law Professors".

Na sua biografia conta-se ainda a participação, entre fevereiro e setembro de 1997, na Comissão Monti para a Reforma dos Impostos sobre o Rendimento e Representação de Portugal, por nomeação do ex-ministro da Finanças António Sousa Franco.

Nos últimos anos, Saldanha Sanches foi comentador político e económico na SIC Notícias, além de ter sido mandatário do socialista António Costa, nas eleições para a Câmara Municipal de Lisboa.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.