Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Em busca do maior salto da história

Felix Baumgartner durante os testes

Red Bull

Felix Baumgartner e a Red Bull juntaram-se para fazer o maior salto da história, a 120 mil pés de altitude, com a Missão Red Bull Stratos (Veja vídeo no final do texto).

João Oliveira (www.expresso.pt)

Felix Baumgartner, de 41 anos, pretende bater quatro recordes mundiais que foram estabelecidos há 50 anos e ainda estabelecer um novo recorde mundial: quer ser o primeiro homem a atingir, autonomamente, uma velocidade supersónica.

A Missão Red Bull Stratos está quase pronta - acaba de anunciar a operacionalidade de 95% das componentes que vão suportar o salto de Baumgartner - e conta com a colaboração da NASA.

O equipamento necessário à missão

Para transportar o austríaco até aos 120 mil pés (cerca de 37 km acima da Terra e quatro vezes mais alto que a altitude média a que voam os aviões comerciais), será utilizado um balão de hélio com 9 milhões de metros cúbicos de capacidade, 161 metros quadrados e 1,3 toneladas, construído com fibras de alta resistência.

Durante a queda livre, o saltador vai continuar a ter acesso a várias informações vitais através de um kit de equipamentos acoplados ao fato.

Este kit inclui um sistema de comunicação e navegação, telemetria, uma câmara de alta definição com um ângulo de 120º e ainda um sistema de medição de dados, para estudos posteriores.

Para o salto, Felix Baumgartner estará equipado com um conjunto de pára-quedas inovador, especificamente desenvolvido para este salto. O primeiro a abrir será um pára-quedas para estabilizar o voo, que abrirá quando o piloto exceder os 3,5G durante mais de seis segundos. Para além do pára-quedas principal, Felix Baumgartner conta ainda com um pára-quedas de emergência que pode ser aberto aos 2500 pés.

O voo demora cerca de três horas e Baumgartner vai estar protegido para as condições térmicas e de pressão adversas por uma cápsula capaz de suportar forças até 6G.

Velocidade do som

Baumgartner vai tentar tornar-se no primeiro homem a atingir a velocidade do som em queda livre, atingindo Mach 1 (cerca de 1 100 km/h). O actual recorde foi estabelecido em 1960 por Joseph Kittinger, que alcançou Mach 0,9 (988 km/h).

Queda livre em altitude

O objectivo de Felix Baumgartner é saltar à altitude mínima de 120 mil pés, o equivalente a 37 km acima da superfície da Terra. Esta distância é quatro vezes superior à altitude média a que voam os aviões comerciais. O recorde vigente é de 1960 e foi fixado por Joseph Kittinger em 102 800 pés.

O voo mais alto em balão tripulado

Ao chegar aos 120 mil pés, Felix Baumgartner estará a estabelecer um novo recorde para voo em balão tripulado, que foi fixado em 1961 por Victor A. Prather e Malcolm Ross. Na altura, os dois voaram a uma altitude de 113 740 pés.

A mais longa queda livre

Ao saltar de uma altitude de 120 mil pés, Baumgartner deverá efectuar uma queda livre de aproximadamente 5 minutos e 35 segundos, antes de o pára-quedas principal se abrir. Joseph Kittinger é o detentor do actual recorde, em 1960, cujo saltou demorou 4 minutos e 36 segundos.

Atingir a velocidade do som

Com este salto, Felix Baumgartner pretende ser o primeiro homem a atingir autonomamente a velocidade do som, isto é, sem recurso a qualquer aparelho propulsor.