Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Coreia do Sul clona bezerro a partir de um boi morto

Cientistas sul-coreanos clonaram um bezerro a partir das células de um boi morto, numa tentativa de preservar as espécies ganadeiras da região.

Cientistas sul-coreanos informaram hoje que conseguiram clonar com êxito um bezerro negro, a partir de células somáticas congeladas de um boi morto, segundo a agência sul-coreana noticiosa Yonhap.

O líder da investigação, Park Se-pill, professor de bio engenharia da Universidade de Jeju, explicou que a investigação, que recorreu a células não ligadas diretamente à reprodução, como as da pele, permitiu o nascimento do animal originário da ilha de Jeju, no sul do país.

As células de tecido foram extraídas da orelha de um boi e guardadas depois do animal ter morrido há dois anos.

Através de um "processo especial", uma célula foi implantada no óvulo de uma vaca, que deu à luz o bezerro em setembro.

Para confirmar o êxito da clonagem, científicos de outros laboratórios de biotecnologia analisaram a estrutura genética do bezerro para provar que é idêntica ao 'doador'.

Coreia do Sul na vanguarda da clonagem

A clonagem foi apresentada como uma forma de preservação das espécies ganadeiras originárias de uma região.

A Coreia do Sul tem sido pioneira na clonagem de cães com fins comerciais, tendo por alvo os donos de animais falecidos que pretendem uma réplica geneticamente idêntica aos seus 'companheiros' de quatro patas e que pagam cerca de 80 mil euros para o obter.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.