Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Carlos Cruz e Jorge Ritto perdem condecorações

Segundo a lei, Jorge Ritto e Carlos Cruz perdem os título sem direito a apresentarem defesa

João Carlos Santos e Tiago Miranda

Condenados no processo Casa Pia, antigo apresentador e ex-embaixador vão ser expulsos da Ordem do Infante D. Henrique.

Carlos Cruz e Jorge Ritto, dois dos condenados no processo Casa Pia por abuso sexual de crianças, vão perder as condecorações da Ordem do Infante D. Henrique que lhes tinham sido atribuídas pelos ex-Presidentes Jorge Sampaio e Mário Soares, respetivamente. A informação, avançada na edição destamanhã do "Diário de Notícias", foi confirmada por Manuela Ferreira Leite, presidente do Conselho das Ordens Nacionais.

Os processos de irradiação do antigo apresentador e do ex-embaixador competem ao conselho da Ordem do Infante D. Henrique e são, segundo Ferreira Leite, inéditos. A Lei das Ordens Honoríficas Portuguesas prevê a expulsão de membros que "tenham sido condenados pela prática de crime doloso com pena de prisão superior a três anos". Segundo o "DN" a expulsão é automática, não tendo os condecorados direito a defesa.

Carlos Cruz foi condecorado em 2000 por Jorge Sampaio com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique pelo trabalho desenvolvido na Comissão do Euro 2004. Anteriormente, em 1991, Ritto recebeu de Mário Soares o Grande Colar da mesma ordem pelos serviços prestados ao país como embaixador em vários países.