Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Aplausos na cerimónia fúnebre de António Feio

Dezenas de pessoas aplaudiram a saída do corpo de António Feio do Palácio das Galveias. O ator e encenador morreu na quinta feira, vítima de cancro do pâncreas. (Veja vídeos SIC no final do texto)

A ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, e o fadista Carlos do Carmo foram algumas das personalidades que hoje se juntaram, num longo aplauso, à despedida do ator António Feio, no Palácio das Galveias, em Lisboa.

Aos jornalistas Gabriela Canavilhas elogiou o trabalho de António Feio de aproximação do teatro aos espetadores.

Carlos do Carmo sublinhou "um criador inquieto, um português livre, que percebeu muito cedo o país real".

Entre as várias dezenas de pessoas que hoje preencheram o átrio do Palácio das Galveias, cuja bandeira estava a meia haste, marcaram presença os atores Nuno Lopes, Maria Rueff, Bruno Nogueira, Adriano Luz, Márcia Breia e Maria Emília correia, o encenador Carlos Avillez e o realizador João Canijo.

O calor que se fez sentir não demoveu também os muitos anónimos que quiseram prestar uma última homenagem ao ator que morreu na quinta feira, aos 55 anos, vítima de cancro do pâncreas.

Desde sexta feira, no livro de condolências foram deixadas dezenas de mensagens de pesar pela morte de António Feio, sublinhando sobretudo o sentido de humor do ator e as saudades das gargalhadas que vai deixar.

"És o maior"

"Toni és o maior, estás nos nossos corações!", gritou uma admiradora de António Feio no momento em que o caixão foi colocado no carro funerário.

No cemitério dos Olivais, onde o corpo do ator foi cremado numa cerimónia privada reservada à família, concentraram-se bastantes mais pessoas, sobretudo anónimos que esperaram horas para ver chegar o carro funerário.

Nesse tempo de espera faziam-se comentários sobre doença que António Feio sofreu, sobre a profissão "desgastante", sobre o calor que se sentia na espera do funeral, sobre as dezenas de coroas de flores que encheram dois carros, sobre os atores e atrizes das telenovelas que marcaram presença.

A eles juntaram-se dezenas de jornalistas, repórteres de imagem e repórteres fotográficos para captar os últimos momentos da cerimónia.

António Feio: Brinco com a minha própria doença!