Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Caso viagens da Galp: juíza recusou suspender processo contra ex-governantes

Da esquerda para a direita: Rocha Andrade, João Vasconcelos e Jorge Costa Oliveira

A juíza Cláudia Pina recusou a proposta do Ministério Público para suspender o processo contra três ex-secretários de Estado de António Costa, responsáveis da Galp e autarcas. O caso das viagens ao euro 2016 pagas pela Galp vai mesmo a julgamento

A juíza de instrução do caso Galp/Euro 2016 não aceitou a proposta do Ministério Público para suspender provisoriamente o processo contra os arguidos mediante o pagamento de uma multa. A notícia é do Observador e foi confirmada ao Expresso por uma fonte judicial.

Na sequência desta decisão rara - regra geral a suspensão provisória é aceite pelos juízes - os três ex-governantes, um ex-assessor de António Costa, os sete responsáveis da Galp e os dois autarcas envolvidos no caso terão mesmo de enfrentar um julgamento pelo crime de recebimento indevido de vantagem.

Os ex-secretários de Estado Fernando Rocha Andrade, João Vasconcelos e Jorge Costa Oliveira - que se demitiram na sequência do caso; o ex-assessor de António Costa, Vítor Escária; os autarcas Álvaro Beijinha e Nuno Mascarenhas foram ver a seleção de futebol a França a convite da Galp.

A viagem foi organizada por Costa Pina, administrador da petrolífera e mais seis responsáveis da Galp. A empresa terá gastado 150 mil euros com o evento.