Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Obras no Liceu Camões de novo em risco

Tiago Miranda

Único candidato à empreitada de reabilitação apresentou proposta acima do preço-base. Diretor quer saber se quem frequenta o histórico liceu pode estar tranquilo em relação à sua segurança

Não está fácil garantir o início das obras nas degradadas instalações do histórico Liceu Camões, em Lisboa. Se durante anos a centenária escola teve de aguardar por melhores dias na situação económica e financeira do país — a suspensão das intervenções da Parque Escolar (PE) em 2011 fez parar obras em curso e adiar outras já planeadas — agora é a falta de interessados no sector da construção civil que está a dificultar a adjudicação.

O concurso internacional lançado em junho, com um valor de €12 milhões, ficou vazio, tal como aconteceu com a intervenção no Conservatório Nacional de Música e Dança. Em outubro foi lançado um segundo concurso, com a PE a subir o preço a pagar para 13,8 milhões. O prazo para apresentação de candidaturas terminou na semana passada e, segundo as informações recolhidas pelo diretor do Camões, apenas uma proposta foi entregue, mas ultrapassa o preço-base estabelecido. A lei determina que tem, por isso, de ser excluída.

Questionada pelo Expresso sobre se a PE tinha recebido outras propostas, a empresa recusou falar sobre um concurso ainda em fase de avaliação.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)