Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo anuncia programa de €23 milhões para dar competências digitais à população

Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Alberto Frias

Há €8 milhões para a iniciativa “Comunidades Criativas para a Inclusão Digital”, o programa “Girls and Women in IT” e o acesso generalizado dos serviços públicos e privados aos meios digitais. E vai ser lançada a Estratégia Nacional de Inteligência Artificial

Virgílio Azevedo

Virgílio Azevedo

Redator Principal

O programa INCoDe.2030, que pretende acabar com o atraso de Portugal face à média europeia e capacitar os portugueses em competências digitais, desde os infoexcluídos até aos que trabalham em projetos de ponta na área digital, vai ter um financiamento de 23 milhões de euros no âmbito da reprogramação dos fundos europeus do Portugal 2020.

A medida será anunciada a 12 de dezembro pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, na segunda conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais, no Centro de Congressos de Lisboa.

O financiamento, a ser atribuído entre 2019 e 2021, vai apoiar iniciativas destinadas a promover a igualdade de oportunidades de acesso e de utilização das tecnologias digitais, incluindo a representação e participação equitativa das mulheres; o acesso generalizado aos meios digitais pela Administração Pública e serviços privados; a formação em computação dos alunos do primeiro ciclo do ensino básico; a formação profissionalizante de nível superior nas empresas; e a requalificação especializada de licenciados para as áreas da tecnologias da informação e comunicação (TIC).

Comunidades para a inclusão digital

A inclusão vai ter um orçamento de oito milhões de euros para financiar a iniciativa “Comunidades Criativas para a Inclusão Digital”, o programa “Girls and Women in IT” e o acesso generalizado dos serviços públicos e privados aos meios digitais. Na educação, haverá seis milhões de euros para o programa “Computação na Escola”. O orçamento na qualificação será de cinco milhões de euros, para formação em competências digitais em sistemas informáticos avançados, programação, automação e robótica. E para formação avançada a nível pós-graduado em tecnologias da informação, comunicação e eletrónica. Finalmente, a especialização e requalificação de licenciados em TIC vai beneficiar de um financiamento de quatro milhões de euros.

No Centro de Congressos de Lisboa, Manuel Heitor anunciará também o lançamento da Estratégia Nacional de Inteligência Artificial, das Redes Regionais de Qualificação e Especialização Digital com os Institutos Politécnicos, e a criação de uma comissão internacional de acompanhamento anual de alto nível do INCoDe.2030 (Iniciativa Nacional Competências Digitais e.2030), incluindo três especialistas europeus. E será feito ainda um balanço desta iniciativa, lançada em abril de 2017.