Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Funcionários judiciais do Porto acorrentaram-se literalmente em protesto contra este “tempo de escravatura”

Quase duas centenas de funcionários concentraram-se no Palácio da Justiça para exigir a revisão das carreiras