Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Volkswagen vai contratar 300 pessoas para novo centro de inovação em Lisboa

Sean Gallup/Getty

Centro foi inaugurado esta terça-feira e vai “desenvolver software sobretudo para os ecossistemas digitais e processos corporativos internos do grupo”, adiantou a empresa alemã, que não revelou o valor do investimento

A alemã Volkswagen inaugurou esta terça-feira um novo centro de desenvolvimento de software em Lisboa, que levará à contratação de 300 especialistas em Tecnologias de Informação (TI), sem revelar o valor do investimento.

Em comunicado, a marca alemã avançou que o novo centro vai "desenvolver software sobretudo para os ecossistemas digitais e processos corporativos internos do grupo", sendo a terceira estrutura do género dentro do grupo e a primeira fora da Alemanha (as outras são em Wolfsburgo e em Berlim).

Na inauguração do centro esteve o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, e o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, entre outros convidados.

Marcelo Rebelo de Sousa discursou em inglês e começou por dizer que se sentia "muito, muito feliz hoje por várias razões", a primeira das quais por ver o palácio, que conhece "há quase 60 anos, renovado e com algo diferente, olhando para o futuro e não para o passado".

"Segundo, eu vivi aqui perto, a três ruas daqui, por isso eu sinto-me em casa aqui, o que é perigoso para vocês porque, de tempos a tempos, eu posso aparecer e ver o que se está a passar", brincou.

Em terceiro, trata-se de "um investimento alemão", recordando o Presidente da República as "fortes relações entre os dois países, que estão a aprofundar-se e a aumentar todos os dias, todas as semanas".

"Hoje também é um bom dia, um dia feliz porque alguém me disse, eu ouvi, que estamos quase a ter um acordo, talvez amanhã [quarta-feira], depois de amanhã [quinta-feira], com uma empresa alemã de que vocês já ouviram falar, numa fábrica de que já ouviram falar, o que é muito bom. Só boas notícias", disse, sem referir o nome da empresa ou da fábrica.

Os 5.900 funcionários da Autoeuropa deram hoje início a dois dias de plenários para debater o pré-acordo laboral que a Comissão de Trabalhadores e a administração fecharam no passado dia 25 de outubro.

"Parabéns. Vocês fizeram a escolha certa, o que são boas notícias para vocês e para nós", acrescentou, a fechar o discurso, Marcelo Rebelo de Sousa.

Do total de 300 especialistas que serão contratados para este centro, "principalmente no mercado de trabalho português", um terço deverá trabalhar em serviços baseados na ‘cloud' [nuvem] especificamente para o setor dos veículos comerciais para a MAN Truck & Bus", refere o comunicado da empresa.

"Enquanto localização de TI, a área metropolitana de Lisboa conta com uma administração com afinidade por matérias digitais, uma rede estreitamente vinculada de startup e empresas tecnológicas e um ambiente académico de elevado desempenho com diplomados altamente qualificados", lê-se no documento.

Martin Hoffman, responsável da construtora automóvel alemã para a área de TI, referiu que "o desenvolvimento de software para novos serviços digitais vai tornar-se uma competência fundamental para a Volkswagen".

As equipas que trabalham nestes centros concentram-se em "serviços de valor acrescentado para os ecossistemas digitais das marcas, como os serviços "We" da Volkswagen Passenger Cars. Estruturas relevantes para a segurança, incluindo as necessárias para a autenticação de perfis de clientes para esses serviços ou a encriptação de bases de dados, são também desenvolvidas", referiu a Volkswagen.