Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Trabalhadores da Autoeuropa começam a debater pré-acordo laboral

Rafael Marchante

Para esta terça-feira estão previstas duas reuniões, às 14h30 e às 16h00, e na quarta-feira os plenários foram marcados para as 6h10 e as 9h00, segundo avançou à Lusa o coordenador da CT, Fausto Dionísio

Os 5900 funcionários da Autoeuropa dão esta tarde início a dois dias de plenários para debater o pré-acordo laboral que a Comissão de Trabalhadores (CT) e a administração fecharam no passado dia 25 de outubro.

Para esta terça-feira estão previstas duas reuniões, às 14h30 e às 16h00, e na quarta-feira os plenários foram marcados para as 6h10 e as 9h00, segundo avançou à Lusa o coordenador da CT, Fausto Dionísio.

As votações terão lugar a partir das 18h00 de quinta-feira e prolongam-se até às 21h00 do dia seguinte.

O acordo entre os funcionários e a fábrica da Volkswagen, em Palmela, prevê o pagamento do trabalho ao sábado e domingo a 100% e aumentos salariais de 2,9% em cada um dos próximos dois anos.

“Os trabalhadores são soberanos, mas estamos confiantes de que [o acordo] será aprovado”, salientou Fausto Dionísio em declarações à agêcnia Lusa no dia 3 de novembro.

O mesmo responsável da estrutura que representa os trabalhadores referiu, em 25 de outubro, que este é um “ótimo acordo", que inclui um aumento mínimo de 25 euros e a integração de 300 trabalhadores com contratos a prazo no quadro da empresa.

No caderno reivindicativo que entregou à administração da empresa, a CT da Autoeuropa reclamava um aumento mínimo de 36 euros e a passagem de 400 trabalhadores contratados a efetivos.

A administração da empresa só deverá fazer qualquer comentário depois da votação do pré-acordo laboral nas reuniões plenárias.