Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Novas residências para a Universidade de Lisboa

O maior polo de residências terá 900 camas e ficará junto ao Instituto de Geografia e Ordenamento do Território

d.r.

A Universidade de Lisboa elaborou um plano de residências universitárias, correspondendo a um total de 1700 novas camas, para os alunos das suas 18 faculdades

Até 2021, a Universidade de Lisboa (UL) vai ter quatro novas residências, com um total de 1700 camas, para alunos deslocados. É um plano próprio, feito para uma situação de “urgência” e quase com o mesmo número de quartos prometidos pelo Governo para todo o país.

Com 1190 camas para quase 14 mil alunos deslocados — o que significa que só há vagas nas residências oficiais para 8% dos alunos — e com os preços das rendas a disparar, a UL não esperou pelo Governo e criou um programa com o apoio da autarquia. A ação da Câmara Municipal de Lisboa (CML) centra-se na cedência de terrenos e nas obras de remodelação de prédios do Estado adjudicados para o efeito.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)