Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Não andar na rua entre as 23h e as 04h e mais nove conselhos para se proteger do furacão Leslie

Imagem de arquivo

Rajadas maiores podem atingir os 190 quilómetros por hora

Virgílio Azevedo

Virgílio Azevedo

Redator Principal

Entre as 23 horas deste sábado e as 4h deste domingo, o período crítico da passagem do furacão Leslie por Portugal Continental, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) pede à população que se afaste das zonas costeiras e que proteja pessoas e bens dos ventos fortes, da agitação marítima e da chuva, em especial na costa entre Sines e Leiria e na sua zona mais povoada – a Área Metropolitana de Lisboa. E que esteja atenta aos avisos difundidos pelas autoridades e às notícias da comunicação social.

Durante aquele período crítico, a velocidade média do vento deve atingir os 70 a 80 quilómetros por hora e as rajadas podem chegar aos 120 km/hora. O IPMA colocou 13 distritos em alerta vermelho (Setúbal, Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Castelo Branco, Viseu e Guarda e Santarém) e na maior parte deles as previsões apontam para rajadas superiores a 130 km/hora, havendo mesmo 10% de probabilidade de a rajada maior atingir os 190 km/hora.

Há 10 medidas que a ANPC, a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional estão recomendar:

1. Evitar andar na rua entre as 23h e as 04h. E se tiver mesmo de estar na rua, siga as recomendações que a Proteção Civil faz e que pode ver no vídeo em baixo.

2. Não pratique atividades lúdicas (surf, windsurf, kitesurf, corrida, jogos) nas zonas expostas à agitação marítima.

3. Não pesque junto às falésias e zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas, tendo sempre presente que o mar nestas situações extremas alcança muitas vezes zonas aparentemente seguras.

4. Se é pescador e se encontra no mar, regresse ao porto de abrigo mais próximo, reforce a amarração e aperte a vigilância das embarcações atracadas e fundeadas.

5. Prenda os equipamentos da época balnear que ainda estão montados nas praias.

6. Evite completamente o trânsito de bicicleta, moto ou automóvel em zonas costeiras. Procure alternativas seguras às estradas perto do mar entre Sines, no litoral alentejano, e Leiria, na região Centro.

7. Prenda estruturas que possam ser levadas pelo vento nas casas, nas lojas e nas empresas.

8. Não permaneça em áreas arborizadas devido ao risco de queda de árvores, nem deixe o carro estacionado debaixo de árvores.

9. Evite andar na rua e não saia de casa se as rajadas de vento se tornarem muito fortes.

10. Tenha cuidado com o fogo, porque o risco de incêndio ainda persiste e o vento forte que chegará ao fim da tarde o agrava.