Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Homem suspeito de esconder telemóvel no balneário de piscina em Oeiras foi dispensado

PSP intercetou o suspeito, que “colocou o telemóvel estrategicamente e de forma dissimulada numa zona do balneário, com a finalidade de captar imagens da intimidade e privacidade dos restantes utilizadores daquele espaço”

O homem de 24 anos suspeito de ter escondido um telemóvel nos balneários das piscinas da Outurela, em Oeiras, no distrito de Lisboa, foi imediatamente dispensado das funções, informou nesta segunda-feira a autarquia. De acordo com um comunicado assinado pelo presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, o homem escondeu o telemóvel no balneário utilizado pelo "'staff' da empresa municipal Oeiras Viva" e o aparelho foi detetado no sábado, tendo sido comunicado à PSP.

A autarquia referiu que o colaborador é um professor de natação, que foi de imediato dispensado, tendo a empresa municipal aberto um "inquérito a toda esta situação". Numa nota, hoje divulgada, a PSP revelou que o homem foi detido no domingo após ter tido conhecimento de que se encontrava um telemóvel escondido num dos balneários das Piscinas Municipais de Outurela/Portela, em Carnaxide, colocado com "o intuito de captar imagens de foro íntimo".

Após diligências, a PSP intercetou o suspeito, que "colocou o telemóvel estrategicamente e de forma dissimulada numa zona do balneário, com a finalidade de captar imagens da intimidade e privacidade dos restantes utilizadores daquele espaço". O detido foi hoje presente no Tribunal Judicial da Comarca de Oeiras, após as vítimas terem manifestado a vontade de seguir com o procedimento criminal.