Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Estudantes de universidade quotizam-se para pagar férias de luxo a um empregado de limpeza

Donley L. Despain Jr/Getty

A iniciativa foi uma forma de agradecer a atitude positiva de Herman Gordon e tudo o que ele tem feito por eles

Luís M. Faria

Jornalista

Herman Gordon vive em Inglaterra desde 1967. Trabalha como funcionário de limpeza na Universidade de Bristol e há dez anos que não ia à Jamaica, sua terra natal. Agora, foi lá de férias. Ele e a mulher ficaram duas noites num resort de cinco estrelas e dizem que se sentiram não como milionários mas como trilionários. Tudo graças à generosidade dos estudantes, que descobriram uma forma original de agradecer a um homem que tem dado alegria às suas vidas.

Sempre positivo, sempre disponível, Gordon é adorado pelos estudantes. Em retribuição, eles decidiram lançar um apelo para lhe proporcionar umas férias como deve ser. E se o pensaram, melhor o fizeram. Não demorou muito a angariar 1500 libras (1690 euros), suficientes para pagar uma semana de férias, incluindo a estadia no Sandals Royal Caribbean Resort, em Montego Bay,

As imagens do casal Gordon em roupões brancos ou a jantar à luz das velas, gozando um luxo que jamais tiveram, foram um sucesso na internet e especialmente entre os estudantes. 230 deles tinham oferecido dinheiro através da página JustGiving. Herman abençou-os e a sua esposa agradeceu. À imprensa, contou que o marido lhe telefonara em lágrimas a dar a notícia quando os estudantes o informaram da iniciativa e lhe entregaram o dinheiro.

Herman Gordon reside no Reino Unido desde os 12 anos, pertencendo a uma geração de imigrantes que ultimamente tem sido muito falada devido a casos de pessoas que, tendo feito toda a sua vida adulta no país, não regularizaram a sua situação na altura certa e de repente veem-se sujeitas a ser deportadas para países de que já mal se lembram ou que não conhecem de todo.