Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

"A lei é inconstitucional e enquanto o tribunal não se pronunciar a lei deve ser suspensa"

Os taxistas exigem a suspensão da lei das plataformas que entra em vigor a 01 de novembro. À SIC o presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos insistiu na inconstitucionalidade da lei e exige a intervenção dos partidos com assento parlamentar, uma petição e a fiscalização sucessiva no Tribunal Constitucional às novas regras para regular as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal -- Uber, Taxify, Cabify e Chaffeur Privé.