Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Europol alerta para nível inimaginável da exploração sexual infantil na internet

Diretora executiva da organização, Catherine De Bolle, afirmou que os casos de delitos cibernéticos são “cada vez complexos e sofisticados”

A Europol alertou nesta terça-feira para o aumento e a criação de novas técnicas de cibercrime e qualificou de "inquietante" o elevado número de delitos, em "níveis inimagináveis", de exploração sexual infantil que existem na internet.

"Os cibercriminosos estão a adotar novas técnicas criativas para atacar as suas vítimas a um ritmo sem precedentes. Este relatório tem apenas um objetivo em mente: evitar que criem vítimas", aponta o documento da polícia europeia, sedeada em Haia, nos Países Baixos. Segundo a informação agora divulgada, os criminosos que utilizam este tipo de programas, designados 'malware', estão a privilegiar "os bancos, onde existem maiores ganhos potenciais", em relação a ataques aleatórios a empresas.

Os riscos de ser vítima deste tipo de programas maliciosos "aumentam" à medida que os utilizadores recorrem à banca na internet para realizar tanto a gestão da sua conta, como para fazer pagamentos. Por outro lado, a Europol advertiu ainda que a exploração sexual infantil na internet "continua a ser o aspeto mais inquietante" do crime cibernético, com "volumes de material inimagináveis" até há alguns anos.

A diretora executiva da organização, Catherine De Bolle, concluiu que os casos de delitos cibernéticos são "cada vez complexos e sofisticados" e que a aplicação da lei "exige "capacidades adicionais e recursos de investigação e forenses".