Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Já há acordo com a Alemanha para o regresso dos refugiados que fugiram

FOTO tiago miranda

Acordo bilateral agiliza o retorno a Portugal de refugiados e requerentes de asilo que fugiram para a Alemanha. Autoridades alemãs detetaram cerca de 400 casos.

As negociações com a Alemanha prolongaram-se por vários meses e culminaram, esta semana, num acordo bilateral que define os parâmetros do regresso a Portugal dos requerentes de asilo e refugiados que abandonaram o país de António Costa e foram procurar novo acolhimento na pátria de Angela Merkel. O documento, assinado entre o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e o homólogo alemão, “agiliza o processo de retoma relativamente a pessoas que, tendo inicialmente solicitado proteção internacional num dos países, tenham também indevidamente solicitado o mesmo estatuto no outro e aí permaneçam de forma ilegal”, explica fonte oficial do Ministério da Administração Interna (MAI).


No âmbito do processo de recolocação, que terminou em setembro de 2017, saíram de Portugal 768 pessoas, a grande maioria para a Alemanha, mas também para França, Bélgica, Holanda e Reino Unido. Apenas cerca de 200 foram até ao momento obrigadas a regressar.

Leia mais na edição do Expresso deste sábado