Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Estudantes internacionais devem aumentar 22%

Sessão de boas vindas aos estudantes estrangeiros da Universidade do Porto, em 2016

Rui Duarte Silva

Alunos brasileiros representam o maior contingente de estudantes que entra no ensino superior ao abrigo do estudante internacional

O número de alunos estrangeiros a procurar as instituições portuguesas para tirar um curso superior vai continuar a aumentar e a previsão é de que o número de estudantes internacionais cresça 22% neste ano letivo, passando de 4521 para 5540.

Os jovens brasileiros são os que estão em maior número, seguindo-se outras nacionalidades como a cabo-verdiana, com grande peso em instituições como o Politécnico de Bragança. O IPB tem-se destacado, aliás, por ter a maior proporção de alunos internacionais. De acordo com a estimativa da própria instituição, em 2018/2019 frequentarão o Politécnico de Bragança 400 estudantes internacionais.

Em números absolutos, o recorde pertence à Universidade de Coimbra com a previsão de um total de 567 inscritos. A Universidade do Porto indica também um valor superior ao meio milhar (538) e a Universidade do Minho dá conta de 531 alunos que entraram ao abrigo do estudante internacional.

Todos eles poderão ter de pagar propinas até ao valor do custo real dos cursos, cabendo a cada instituição definir os valores. De fora ficam os alunos da União Europeia ou abrangidos por acordos de cooperação.

Consulte aqui a lista das colocações.