Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

#lifestyle. A obsessão da novidade

A procura incessante de novas sensações contagiou todos os domínios das nossas vidas

getty

Houve um tempo em que íamos a um restaurante porque era bom. Ou, com sorte, porque era bom e barato. Hoje vamos a um restaurante porque é cool. A comida pode ser banal, o serviço pode ser fraco, mas o espaço dá boas fotos para o Instagram e está na moda. Lisboa e Porto estão repletas de locais assim, sempre cheios, onde temos de jantar em duas horas porque é preciso enfiar logo outros clientes na mesa.

Há lugares destes que estão na moda ainda antes de abrirem portas. Preste atenção às “Time Out”, às “NiT” e outros sucedâneos: “Vai abrir o rooftop mais cool de Lisboa”. Antes de nascer, já o era. Os críticos de gastronomia estão a ser substituídos por jornalistas em início de carreira, sem memória e sem critério. Tudo é bom, tudo é maravilhoso, it’s a wonderful world, dirão na língua do lifestyle. Quem é que precisa de gastar dinheiro em publicidade quando os media fazem a promoção toda à borla?

Já ninguém marca um almoço com amigos ao fim de semana. Agora vai-se a um brunch, de preferência novo, porque repetir é pecado. Toda a gente tem palpites sobre os melhores restaurantes para comer sushi ou sobre os melhores sunsets, mas já poucos sabem dizer onde é que se pode comer um bom polvo ou um bom bacalhau. As doses ficaram mais pequenas, mas os pratos estão mais bonitos e ficam bem na fotografia. Às vezes nem é preciso filtro. Há lá melhor do que isso?

Vivemos deslumbrados com a novidade. Se há algo novo temos de experimentar. E não é apenas na comida. É a nova tendência de moda, o novo destino, o novo desporto, a nova droga. Se não estamos dispostos a saltar de paraquedas, somos uns caretas. A procura incessante de novas sensações contagiou tudo, até os nossos relacionamentos: estamos constantemente de olho em algo... novo.

De tão obcecados em matar o tédio não nos apercebemos de quão aborrecidos nos tornámos, sempre a ver o mundo através do ecrã de um telemóvel. A vida pode até parecer mais bela com um filtro do Instagram, mas sabem o que é mesmo cool? Uma tarde no sofá a ver um filme em boa companhia. Já nos esquecemos disso?