Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Aumento da intensidade do vento preocupa bombeiros na Póvoa de Lanhoso

Hugo Delgado

O aumento da intensidade do vento, às 22h deste sábado, poderá dificultar o combate ao incêndio em curso na Póvoa de Lanhoso, com uma frente ativa de "alguma extensão", admitiu à Lusa fonte do comando operacional

Segundo adiantou Marinha Esteves, 2ª comandante operacional, o incêndio, com uma frente de cerca de um quilómetro, está ainda em curso, mas os meios no local — 223 bombeiros e 72 meios terrestres — "estão empenhados" em combater e debelar as chamas.

Uma das preocupações reside agora, explicou, no aumento da intensidade do vento, que poderá prejudicar os esforços dos bombeiros para controlar o incêndio.

A baixa humidade relativa (30%) é outro dos fatores negativos que os bombeiros terão que enfrentar no combate às chamas.

O incêndio, de grandes dimensões na Póvoa de Lanhoso, obrigou ao fim da manhã a evacuar o parque radical Diverlanhoso e a retirar cem pessoas do local, "por precaução, devido ao fumo", segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga.

Segundo fonte do CDOS de Braga, o fogo, que deflagrou pelas 9h43 numa zona de floresta na freguesia Fonte da Arcada e Oliveira, Póvoa de Lanhoso, deixou de ter duas frentes ativas por volta das 16h, estando atualmente com uma frente ativa.

De acordo com o CDOS, um bombeiro "sofreu uma entorse" durante o combate às chamas, tratando-se de "um ferido ligeiro" que já se deslocou ao hospital.

  • Fogo obriga à evacuação de casas e de um restaurante na Póvoa de Lanhoso

    Um incêndio de grandes dimensões levou nas últimas horas à evacuação de casas e de um restaurante dentro de um parque de desportos radicais na Póvoa de Lanhoso. O fogo numa densa área florestal está a motivar grande preocupação e obrigou a um reforço do dispositivo de combate. No terreno estão mais de 150 bombeiros, com o apoio de seis meios aéreos.