Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Incêndios. Alerta especial vermelho foi prolongado até terça-feira em sete distritos

MIGUEL A. LOPES/Lusa

Nível de alerta especial é justificado pela “persistência de tempo muito quente e seco”, favorável à deflagração e propagação de incêndios

A Proteção Civil prolongou até terça-feira o estado de alerta especial vermelho, o mais grave, relativo aos meios de combate a incêndios florestais, para os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda e Portalegre, anunciou nesta segunda-feira. Este nível de alerta especial é estendido até às 23h59, informa a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) em comunicado, justificando o procedimento com a "persistência de tempo muito quente e seco", favorável à deflagração e propagação de incêndios.

Até às 23h59 de terça-feira, o estado de alerta especial fica laranja, o segundo mais grave, nos distritos de Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal e Viseu e amarelo, o terceiro mais grave, em Aveiro, Braga, Porto, Viana do Castelo e Vila Real. O estado de alerta especial faz parte do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro, que define a "prontidão e mobilização das estruturas, forças e unidades de proteção e socorro em conformidade com os riscos associados".

O comunicado da ANPC indica que entre as 00h00 e as 19h00 de hoje houve 58 incêndios rurais, envolvendo no combate 1.660 operacionais, auxiliados por 429 viaturas e 12 aeronaves.
O fogo que lavra desde sexta-feira em Monchique, no Algarve, tinha, pelas 19h00 de hoje, 1.108 operacionais, apoiados por 341 veículos e 13 aeronaves.