Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Incêndio em parque exterior da Celtejo não ameaça fábrica

NUNO BOTELHO

Desconhecem-se ainda as causas do fogo, cujo alerta foi dado às 13h59 deste domingo, adiantou uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro, considerando que o domínio das chamas vai exigir muito trabalho e “demorar bastante tempo”

O incêndio que deflagrou este domingo num parque de madeira no exterior da empresa de celulose Celtejo, em Vila Velha de Ródão, está a ser combatido há mais de duas horas, mas sem ameaçar a fábrica propriamente dita.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, as chamas estão a ser combatidas por perto de uma centena de operacionais, de diversas corporações de bombeiros da região.

Embora constituam algum risco para as instalações fabris, as chamas “estão confinadas ao parque de estilha de madeira”, instalado ao ar livre, no perímetro da unidade fabril, que funciona há décadas naquela vila do distrito de Castelo Branco, junto ao rio Tejo.

Desconhecem-se ainda as causas do fogo, cujo alerta foi dado às 13h59 deste domingo, adiantou a mesma fonte, considerando que o domínio das chamas vai exigir muito trabalho e “demorar bastante tempo”.

No combate ao incêndio estão envolvidos 94 operacionais, apoiados por 39 viaturas, de acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), consultada pelas 16h45.

Os meios mobilizados para o local são oriundos de diversas corporações de bombeiros, designadamente de Castelo Branco, Covilhã, Idanha-a-Nova, Oleiros, Proença-a-Nova e Sertã, para além de Vila Velha de Ródão.