Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Incêndios. Oliveira do Hospital abre concurso de ideias para memorial

PAULO NOVAIS / Lusa

Memorial será um tributo a todas as pessoas que morreram “na luta injusta e desigual que travaram no dia 15 de outubro”, quando 50 pessoas morreram e várias dezenas ficaram feridas devido aos graves incêndios

O município de Oliveira do Hospital lançou um concurso de ideias para erguer um memorial de homenagem às vítimas do incêndio de 15 de outubro de 2017, foi anunciado nesta quarta-feira. "Podem candidatar-se a este concurso, a título individual ou coletivo, os cidadãos naturais ou residentes do município de Oliveira do Hospital", afirma em comunicado a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra.

A autarquia, presidida pelo independente José Carlos Alexandrino, que cumpre um terceiro mandato em representação do PS, anunciou que a entrega das propostas deverá ser efetuada no Gabinete de Apoio à Vereação até às 16h00 do dia 31 de agosto. "O projeto vencedor receberá um prémio no valor de 2.000 euros e todos os concorrentes terão direito a um prémio de participação e respetivo certificado", adianta, informando que a seleção das candidaturas por um júri designado pela Câmara Municipal vai realizar-se na primeira quinzena de setembro.

O memorial será um tributo a todas as pessoas que morreram "na luta injusta e desigual que travaram no dia 15 de outubro", bem como "homens, mulheres e crianças que no seu corpo e na sua alma guardam a memória viva de um dia que almejam esquecer", afirma José Carlos Alexandrino, citado na nota.

Na avaliação das ideias apresentadas, pesarão a criatividade, as características estéticas, o mérito técnico, a dimensão financeira do projeto e "outros critérios que o júri possa vir a considerar relevantes". Os interessados podem consultar as normas regulamentares do concurso de ideias na página da internet da Câmara de Oliveira do Hospital.

Cinquenta pessoas morreram e várias dezenas ficaram feridas devido aos incêndios que assolaram a região Centro, nos dias 15 e 16 de outubro de 2017, e que causaram ainda avultados prejuízos em habitações, empresas, explorações agropecuárias e áreas florestais.