Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ministério Público abriu inquérito ao caso dos insultos e agressões a jovem colombiana no Porto

Iniciativa está a ser conduzida pelo Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto, com o objetivo de apurar eventuais indícios criminais nas agressões à jovem de 21 anos

O Ministério Público iniciou uma investigação ao caso dos insultos e agressões a uma jovem colombiana perpetradas por um vigilante da STCP, no Porto, durante a madrugada das festas de São João. O inquérito está a ser conduzido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal da cidade, de acordo com informação confirmada ao Expresso pela Procuradoria-Geral da República.

O caso sucedeu por volta das cinco horas da manhã do passado domingo, quando Nicol Quinayas, de 21 anos, que aguardava pelo autocarro da linha 800 na paragem do Bolhão, no Porto, foi impedida de entrar no veículo de transporte público.

Antes de agredir com violência a mulher, o fiscal da STCP exclamou: “Aqui não entras, preta de merda”. A jovem, acompanhada por duas amigas, foi atacada com socos e teve de ser transportada para o Hospital Santo António, apresentando um traumatismo facial. O ofensor terá ainda gritado: “estes pretos não aprendem”.