Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sete restaurantes de Lisboa preparam jantar da primeira gala Michelin em Portugal

José Avillez será o coordenador do evento

Cerimónia vai decorrer no Pavilhão Carlos Lopes e assinala o 10.º aniversário da apresentação pública do Guia Michelin

Os chefs de sete restaurantes com estrelas Michelin da região de Lisboa vão apresentar criações suas no jantar da gala de apresentação do Guia Espanha e Portugal 2019, que decorre em Portugal pela primeira vez, em 21 de novembro.

José Avillez (restaurante Belcanto, duas estrelas Michelin) será o "coordenador da grande festa culinária", que contará com a participação de Miguel Rocha Vieira (Fortaleza do Guincho), Henrique Sá Pessoa (Alma), Joachim Koerper (Eleven), João Rodrigues (Feitoria), Alexandre Silva (Loco) e Sergi Arola (LAB by Sergi Arola), todos com uma estrela, anunciou hoje a Michelin, na capital portuguesa, na apresentação da gala de Lisboa. A cerimónia vai decorrer no Pavilhão Carlos Lopes, assinalando o 10.º aniversário da apresentação pública do Guia Michelin.

A apresentação tem decorrido sempre em diferentes cidades espanholas, que disputam entre si a organização do evento. Avillez comentou que conseguir organizar a gala em Portugal "foi um namoro longo", mas disse acreditar que em edições futuras poderá haver outras cidades portuguesas a concorrer à organização do evento.

"Portugal e Lisboa, de facto, evoluíram muito nos últimos anos a nível gastronómico. Hoje podemos orgulhosamente dizer que somos um turismo gastronómico por excelência", disse. O chef português sustentou que "a cidade ganhou uma dinâmica enorme", ao mesmo tempo que se estava "a atravessar uma crise profunda no país, na Europa e no mundo".

O espanhol Sergi Arola, que este ano comemora 20 anos de distinção de um restaurante seu pelo Guia Michelin, fez parte da organização da primeira gala, em Madrid, e afirmou ser "uma das maiores honras da vida" participar agora na cerimónia de Lisboa.

Henrique Sá Pessoa, com um restaurante que entrou há dois anos para o 'guia vermelho', defendeu que o Guia Michelin "é transversal a todos os universos da gastronomia" e acrescentou que os visitantes que viajam até Lisboa para ir a um restaurante galardoado ficam mais uns dias e visitam também um restaurante típico, uma mercearia e um mercado. Segundo Miguel Rocha Vieira, "Portugal está na boca do mundo" e vai receber todos "de braços abertos".

Alexandre Silva afirmou que a realização da cerimónia em Lisboa quer dizer que os cozinheiros estão "no bom caminho": "É aquela palmadinha nas costas que todos precisamos".
Para João Rodrigues, o evento "vem consolidar o trabalho que tem sido feito por todos os chefs, indústria hoteleira e o crescimento do país". Joachim Koerper destacou que o Guia Michelin "é o guia gastronómico de excelência" e afirmou-se "muito orgulhoso" por a gala se realizar na sua "cidade de coração".

A gala conta normalmente com mais de 500 convidados e merece uma ampla divulgação mediática, com a presença de cerca de 120 meios de comunicação espanhóis e portugueses.