Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Deveríamos ter €10 mil milhões no orçamento da saúde em 2019”

Foto Rui Duarte Silva

Presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada pede reforço do orçamento do SNS e defende que o imposto sobre o tabaco deve reverter para a saúde, noticia o jornal “Público”

“O Serviço Nacional de Saúde tem no mínimo €250 milhões abaixo das despesas”, afirmou esta quinta-feira o presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada (APHP), Óscar Gaspar, citado pelo jornal “Público”. O antigo secretário de Estado da Saúde esteve esta quinta-feira na Convenção Nacional de Saúde, que se centrou no financiamento a este sector.

Para Óscar Gaspar, o próximo orçamento da saúde deveria ser de €10 mil milhões em vez dos €9,4 milhões atuais. Já o valor destinado a investimento, retirado deste orçamento disponível, deveria aumentar dos atuais €170 milhões para €300 milhões.

“Era essencial termos no próximo ano €10 mil milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e um reforço anual, a partir de 2020, de 5%”, sublinhou, acrescentado que faltam, no mínimo, €400 milhões por ano ao SNS. “Para compensar o que falta deste ano e para o próximo começar de forma equilibrada deveríamos ter €10 mil milhões em 2019”.

O responsável deixou ainda outra sugestão: reverter a receita do imposto sobre o tabaco, cerca de 1500 milhões anuais, para a saúde. “Este produto é taxado porque se entende que faz mal à saúde. Se a principal consequência dos fumadores é serem consumidores de saúde, faria todo o sentido que revertesse para o SNS”, remata.