Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

António Ramalho: venda de crédito malparado engordará prejuízos do Novo Banco de 2018

Rafael Marchante

O Novo Banco está, neste momento, a vender um bloco de 1,75 mil milhões de euros em crédito malparado

O Novo Banco obteve prejuízos de 419,6 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, mas este número ainda poderá vir a aumentar até ao final de 2018, tendo tendo em conta o impacto negativo da operação de venda de crédito malparado que está em curso, o denominado projecto Nata, avança o “Jornal de Negócios” esta segunda-feira.

Em declarações ao matutino, António Ramalho, líder da instituição, admitiu este cenário. O Novo Banco está, neste momento, a vender um bloco de 1,75 mil milhões de euros em crédito malparado. “A venda pode ter algum efeito, nos resultados, negativo”, disse. Esta transação deverá estar concluída até ao final do ano.

Na prática, o valor líquido do crédito malparado no balanço do Novo Banco pode ser superior ao montante pago pelo comprador, o que terá implicações nos resultados - algo semelhante ao que já aconteceu com a venda de imóveis que teve lugar durante o terceiro trimestre.

Por outras palavras: os prejuízos do Novo Banco, detido em 75% pelo fundo americano Lone Star, deverão ser ainda mais negativos do que os registados até setembro. Conforme em anos anteriores, o Fundo de Resolução será chamado a colocar dinheiro na instituição financeira.

Com base nos resultados do semestre, este veículo - que pode pedir empréstimos ao Estado - precisaria de colocar 726 milhões de euros no Novo Banco, aponta o “Negócios”.