Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Demolições na costa arrancam já em 2019

Rui Duarte Silva

O Plano da Orla Costeira vai começar a ser aplicado em três núcleos do concelho de Esposende

As demolições na costa entre Caminha e Espinho arrancam já em 2019, estando prevista a demolição de 34 edifícios e a retirada de centenas de habitações, avança o “Jornal de Notícias” esta terça-feira. Estima-se que a remoção destas construções esteja concluída em 2021, num projeto que deverá custar 12 milhões de euros.

De acordo com o matutino, o Plano da Orla Costeira vai começar a ser aplicado em três núcleos do concelho de Esposende. Os aglomerados com uma centena de casas – a maioria de ocupação sazonal de Ofir Sul, de Pedrinhas e de Cedovém, em Esposende –, serão os primeiros a intervencionar.

A remoção das construções ilegais nos três núcleos de Esposende estará concluída em 2021 e custará 2,36 milhões de euros. Estas operações contarão com financiamento comunitária do POSEUR.

Segundo o “JN”, a demolição do Edifício Transparente irá custar 274 mil euros e não tem financiamento definido. Caberá à câmara portuense e a administração dos portos do Douro e Leixões concretizá-la.