Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

BE defende suspensão do Dia da Defesa Nacional para reavaliação de custos

MIGUEL A. LOPES

Segundo o Bloco, a suspensão do Dia da Defesa Nacional deverá ser acompanhada do “estudo de um novo modelo que repense o carácter de obrigatoriedade desta iniciativa e que reduza os custos”

Para o Bloco de Esquerda, o Dia da Defesa Nacional deve ser suspenso de forma a que esta iniciativa – que veio substituir, na prática, o Serviço Militar Obrigatório –possa ser reavaliada. Esta é uma das propostas que o partido liderado por Catarina Martins já fez chegar à mesa de discussões de alterações ao Orçamento do Estado para 2019, revela o jornal “i” esta terça-feira.

“Consideramos ser incompreensível o gasto de três milhões de euros nesta atividade quando há outras prioridades que não são contempladas no presente Orçamento do Estado”, justifica o BE na sua proposta.

Segundo os bloquistas, a suspensão do Dia da Defesa Nacional deverá ser acompanhada do “estudo de um novo modelo que repense o carácter de obrigatoriedade desta iniciativa e que reduza os custos”.