Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Montepio concedeu empréstimos no valor de €28,4 milhões a José Guilherme

Esses empréstimos foram feitos entre março de 2009 e junho de 2014, revela uma investigação do “Público”

Durante cinco anos, o Montepio concedeu empréstimos no montante de 28,4 milhões de euros a José Guilherme, o construtor e amigo do antigo presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, avança o “Público”.

Esses empréstimos foram feitos entre março de 2009 e junho de 2014, revela uma investigação do jornal, que mostra as relações de parceria entre os dois.

Foi em 2009 que o construtor terá dado a Salgado 8,5 milhões de euros, levantando as suspeitas das autoridades. Ao longo desses cinco anos, o banco liderado por Tomás Correia deu aval a mais de dez operações de crédito direto a José Guilherme, segundo o jornal.

O caso mostra como o banqueiro favorecia as condições de crédito a certos clientes com relações privilegiadas, uma prática que seria comum no sector.

Recorde-se que o Ministério Público está a investigar a entrada de capital na Caixa Económica Montepio Geral, no fim de 2013. O presidente da Associação Mutualista Montepio, Tomás Correia, tem garantido estar inocente e de “consciência tranquila”, insistindo que as acusações de que é alvo relativas ao financiamento ao BES e a José Guilherme não fazem sentido.