Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

IRS: recibos verdes garantem reembolso mais alto em 2019

DR

O efeito desta medida chegará na primavera, com a entrega da declaração anual do IRS

O indexante de apoios sociais deverá aumentar cerca de sete euros em janeiro e com ele sobe também o mínimo de existência, que passará dos atuais 9006,9 euros para 9156 euros, avança o “Diário de Notícias” esta quarta-feira.

O efeito desta medida chegará na primavera, com a entrega da declaração anual do IRS. Pela primeira vez em 2018 foi decidido alargar aos trabalhadores independentes o mínimo de existência.

Em termos práticos, isto significa que quem ganha até nove mil euros por ano - cerca de 642 euros por mês - fica isento de IRS, algo que até agora não acontecia. Nesta situação estão cerca de 54 mil agregados, aos quais se juntam mais três mil, cujo rendimento se situa numa “zona fronteira”, no limite do mínimo de existência e que irão pagar menos imposto, escreve o matutino

De acordo com simulações realizadas pela Deloitte, quem ganha, por exemplo, 1500 euros por mês, ainda teve de pagar 57 euros de sobretaxa de IRS em 2018 e que os agregados que contam com três mil euros mensais a recibos verdes pagaram 336 euros. Isto significa que em 2019 terão um reembolso reforçado face ao deste ano.