Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Governo regressa à ideia de taxar renováveis

Christopher Furlong/Getty

Em 2017, o BE já tinha sugerido taxar as empresas produtoras de energias renováveis, mas a medida acabou por ser chumbada

Com o último Orçamento de Estado da atual legislatura a aproximar-se, o Governo dá sinais de estar a recuperar propostas dos partidos de esquerda que no passado havia recusado. O caso da taxa às empresas produtoras de energias renováveis é o último exemplo. Segundo o “Jornal Económico” esta sexta-feira, o executivo de António está a negociar com o Bloco de Esquerda e com o PCP a extensão da contribuição extraordinária sobre o sector energético (CESE), extinguindo assim a isenção à produção em regime especial (o caso das renováveis), prevista desde 2014.

Em 2017, o BE já tinha sugerido taxar as empresas produtoras de energias renováveis, mas a medida acabou por ser chumbada. Na época, Mariana Mortágua acusou os socialistas de “deslealdade” e de “voltarem com a palavra atrás”. Agora, passado um ano, pelo que apurou o semanário, serão os socialistas a avançar a mesma ideia.

A CESE, lembremos, foi criada em 2014 pelo Governo de Passos Coelho e mantida pelo atual, como uma taxa de 0,85% sobre o ativo líquido que as empresas de energia têm em Portugal, prevendo algumas isenções.