Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Costa vai a Luanda e leva prenda na mala: fim da dupla tributação

LAURENT GILLIERON

Iniciativa era há muito reclamada pelos empresários portugueses e angolanos, penalizados pelo facto de um mesmo rendimento ser taxado duas vezes, escreve o “Jornal de Negócios” esta sexta-feira

António Costa vai a Luanda na próxima semana e, ao que tudo indica, deverá levar na bagagem uma prenda para os empresários portugueses e angolanos. Segundo o “Jornal de Negócios” esta sexta-feira, os governos de Angola e Portugal deverão assinar, durante a visita de Estado do primeiro-ministro que está agendada para os dias 17 e 18 de setembro, uma convenção destinada a acabar com a dupla tributação entre os dois países.

Esta iniciativa era há muito reclamada pelos empresários portugueses e angolanos, penalizados pelo facto de um mesmo rendimento ser taxado duas vezes.

A possibilidade de este acordo que António Costa deverá firmar em Luanda já havia sido comentada em agosto pelo secretário de Estado angolano para a Cooperação Internacional, Domingos Vieira Lopes. “Está em curso e praticamente concluído o acordo para se evitar a dupla tributação entre Angola e Portugal”, admitiu o governante angolano, no decurso de um fórum empresarial promovido em Luanda pela Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Angola.

Esta alteração poderá ser entendida como um sinal de desanuviamento nas relações bilaterais dos dois países. Contactado pelo “Negócios”, o Ministério das Finanças não quis comentar este entendimento nem confirmar a assinatura da convenção durante a estada de António Costa em Luanda.