Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

CP pretende entrar no mercado espanhol. Madrid, Barcelona, Valência e Badajoz são os destinos prioritários

Peter Charlesworth/Getty

A liberalização do transporte ferroviário de passageiros irá entrar em vigor a 1 de janeiro de 2019

Com a liberalização do transporte ferroviário de passageiros agendada para o dia 1 de janeiro de 2019, ou seja, menos de quatro meses, a Comboios de Portugal (CP), apesar do momento de turbulência que vive, já faz planos de futuro. Segundo o “Jornal de Negócios” esta segunda-feira, a CP está a trabalhar numa parceria com a operadora espanhola Renfe para, já no próximo ano, passar a disponibilizar transporte mais direto do que aquele que existe atualmente até quatro destinos de Espanha.

“Vamos pensar no mercado ibérico de forma a que os comboios da CP possam ir em poucas horas até Madrid, Barcelona, Valência e Badajoz”, assumiu Carlos Gomes Nogueira, presidente da empresa pública, na conferência sobre transportes públicos realizada em julho no Parlamento.

Ainda na mesma conferência, o líder da CP deixou a porta aberta para que a transportadora portuguesa possa entrar noutros países da União Europeia. No entanto, acrescentou que para isso são necessários "argumentos", o que significa "ter capital e material circulante adequado e com boa performance".

Até ao momento, em termos de parcerias internacionais, a CP admite apenas trabalhar com a Renfe, lembra o “Negócios”. “Não vamos fazer parcerias com outros operadores internacionais”, afirmou Carlos Nogueira.