Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Novos horários da CP não diminuem problemas recorrentes com os comboios

Durante os três primeiros dias do novo plano de horários da transportadora pública, as supressões afetaram 30 comboios que acumularam atrasos de 593 minutos (cerca de 10 horas), conta o “Público” esta quinta-feira

A Comboios de Portugal (CP) mudou os horários no domingo, de forma a combater uma série de problemas que a empresa ferroviária enfrenta, mas estes mantém-se: supressões, atrasos e avarias, tudo continua igual, conta o “Público” esta quinta-feira.

Nos últimos cinco dias, o número de episódios problemáticos que afetam a rede não diminuiu; durante os três primeiros dias do novo plano de horários da transportadora pública, as supressões afetaram 30 comboios que acumularam atrasos de 593 minutos (cerca de 10 horas).

Segundo o matutino, na linha do Algarve, logo no primeiro dia da nova oferta, foram suprimidos três comboios devido a avaria das automotoras. Seguiram-se duas supressões na segunda-feira, três na terça-feira e uma ontem.

No Alentejo, ocorreram problemas semelhantes. Entre Cuba e Vila Nova da Baronia foram suprimidos seis comboios no dia 6 de agosto, dos quais dois não tiveram alternativa rodoviária.

Na linha do Oeste, onde as supressões já tiveram início em janeiro de 2017, lembra o “Público”, a CP reduziu agora de seis para três as ligações em cada sentido entre Caldas da Rainha e Leiria e de oito para seis entre Caldas e Lisboa.