Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Crise na CP. Administração está de saída

O conselho de administração da CP, composto por Carlos Nogueira, Abrantes Machado e Ana Malhó, está de saída, conta o “Público” esta terça-feira

Com a Comboios de Portugal (CP) a viver um período de crise logística - falta de locomotivas, linhas em mau estado, cancelamento de trajetos -, os problemas podem também, muito em breve, chegar à administração da empresa. Segundo o “Público” esta terça-feira, o conselho de administração da CP, composto por Carlos Nogueira, Abrantes Machado e Ana Malhó, está de saída e o Governo já está à procura de uma nova equipa.

Questionada pelo matutino, fonte da CP limitou-se a responder que “não tem informação sobre esse assunto”; o Ministério do Planeamento e Infraestruturas, por sua vez, não respondeu a nenhum dos pedidos de informação que lhe foram endereçados.

A confirmar-se esta notícia, Carlos Nogueira e a sua equipa deverão abandonar a liderança da CP pouco mais de um ano depois de terem assumido essa posição. Na época, era consensual que a CP precisava de comprar novos comboios - o que não chegou a acontecer no último ano.

Na realidade, a situação da CP agravou-se com a inoperância da EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário), incapaz de reparar e manter a frota da empresa por falta de autorização da tutela para contratar pessoal.