Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Descongelamento das carreiras já abrangeu 66 mil trabalhadores das empresas públicas

A receita e a despesa públicas estão a crescer abaixo das previsões do ministro das Finanças, Mário Centeno

Tiago Miranda

O descongelamento das carreiras iniciou-se a 1 de janeiro de 2018

Dos 110.757 funcionários do Estado que trabalham em empresas públicas, cerca de 66 mil já tinham sido abrangidos até ao final de junho pelo descongelamento das progressões e das promoções, de acordo com dados recolhidos pela Inspecção-Geral de Finanças, e cedidos ao “Público”.

Na prática, isto significa que estes trabalhadores viram os seus rendimentos mensais aumentar. O descongelamento das carreiras iniciou-se a 1 de janeiro de 2018, mas o efeito nas remunerações dos trabalhadores vai sentir-se em quatro momentos diferentes: metade em 2018, em janeiro e em setembro, e a outra metade em 2019, em maio e em dezembro.

Segundo o matutino, se se tiver em conta todo o universo dos funcionários públicos, 344 mil já tiveram valorizações salariais por causa do descongelamento que foi concretizado no início do ano.