Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Rui Rio: o país não está em condições para contar todo o tempo aos professores

Rui Rio não faria alterações significativas à lei laboral por considerar que não foi impedimento, até agora, para a contratação

MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Segundo Rui Rio, “o Governo de Costa é vítima do seu próprio discurso”, pois andou a fazer propaganda sobre a situação económica portuguesa que não correspondia à realidade

As finanças portuguesas não estão em condições para pagar aos professores todo o tempo congelado e o Governo deve ser penalizado politicamente se não cumprir o que prometeu. Eis a posição que Rui Rio defende sobre um dos principais dilemas políticos atuais. Questionado pelo “Público” a propósito da sua posição oficial a respeito deste assunto, o líder do PSD respondeu, através da assessoria de imprensa, que não pretende alterar a posição veiculada aos jornalistas na última sexta-feira, no Porto.

Nesse dia, o líder do PSD afirmou que “o Governo ou dá [o aumento correspondente aos nove anos de congelamento das carreiras] ou tem de ter a penalização política de andar a assumir compromissos que não pode assumir”.

“Aquilo que o Governo fez foi prometer aos professores uma coisa que agora não quer cumprir porque diz que não pode cumprir, mas se não pode cumprir – e eu acredito que não possa –, prometeu muito mal”, afirmou Rui Rio.

Segundo o social-democrata, “o Governo de Costa é vítima do seu próprio discurso”, pois andou a fazer propaganda sobre a situação económica portuguesa que não correspondia à realidade. “Faz esse discurso para parecer que a sua governação tem sido muito boa, mas depois confrontado com a realidade, agora em concreto com a questão dos professores ou a redução do Imposto sobre o gasóleo e sobre a gasolina, não consegue ser consequente com o discurso que faz”, disse.