Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Crédito às empresas regista melhor arranque desde 2015

getty

As operações acima de um milhão de euros aumentaram 34% face aos primeiros quatro meses de 2018, enquanto o dinheiro concedido a pequenas e médias empresas subiu 4,4%

O arranque de 2018 parece anunciar boas notícias para as empresas portuguesas. Segundo dados do Banco de Portugal, há três anos que não era concedido tanto crédito. Ao todo, foram emprestados 9.933 milhões de euros a empresas, nos primeiros quatro meses deste ano, um aumento de 15,5% face período homólogo. Esta notícia é avançada pelo “Jornal de Negócios” esta terça-feira.

Este ano está a registar o melhor arranque desde 2015, quando foram concedidos 10.534 milhões de euros. Em 2017, as novas operações ascenderam a 28.844 milhões de euros, o valor mais baixo desde que os dados começaram a ser recolhidos em 2003.

De acordo com o matutino, os principais responsáveis por esta inversão têm sido as grandes empresas nacionais. As operações acima de um milhão de euros aumentaram 34% face aos primeiros quatro meses de 2018, enquanto o dinheiro concedido a pequenas e médias empresas (PME) subiu 4,4%.

“Sim, já se nota há alguns meses uma inversão de tendência na contratação de crédito por parte das empresas, sobretudo as de grande dimensão”, assume Filipe Garcia, economista da IMF, em declarações ao matutino.

Com a recuperação “do lado da oferta, os bancos estão com mais disponibilidade em emprestar, uma vez percorrida uma parte importante dos processos de reconhecimento de imparidades e de recapitalização, notando-se um ambiente de maior concorrência entre si”, explicou.

Do lado da procura “nota-se a melhoria no clima de negócios e confiança das empresas, que aparentemente estão a voltar a investir, mas também me parece que pode ter sido reflexo da vontade de algumas empresas continuarem a seguir uma política agressiva de distribuição de dividendos”, disse.