Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Revolta contra as obras em curso na Avenida do Sabor

As alterações na entrada Norte da cidade já motivaram um abaixo-assinado e a exigência de correcções no perfil projectado para a avenida.

Os moradores da Avenida do Sabor não se conformam com as alterações que estão a ser feitas na entrada Norte da capital de distrito. Por isso, já entregaram um abaixo-assinado na Câmara Municipal de Bragança (CMB), onde exigem a correcção das obras que consideram “prejudiciais” para os munícipes, em especial para quem ali reside.

A falta de estacionamento, os acessos apertados às garagens, bem como o separador central são os principais motivos da discórdia dos moradores, que garantem que não vão baixar os braços na luta pela alteração do projecto de qualificação da via.

Cassiano Sousa, proprietário de uma loja na Avenida do Sabor, está indignado com os obstáculos que lhe vão assombrar a montra.

“Achei estranho estarem a abrir umas valas mesmo em frente à minha loja e decidi perguntar qual era a sua finalidade. Quando me disseram que era para fazer uma plataforma, onde iria ser colocado um caixote do lixo ,e que ao lado iam colocar uma árvore nem queria acreditar”, afirma o comerciante.

Além disso, a falta de estacionamento vai igualmente dificultar a vida a Cassiano Sousa, pois ficará sem espaço para efectuar cargas e descargas.

Os moradores também se mostram preocupados com os acessos às garagens, que apesar de já terem sofrido uma alteração, continuam com uma largura inferior ao raio de curvatura de muitas viaturas.

Na óptica dos residentes, não se justifica a colocação de um separador central com 2 a4 metros de largura. “Está-se a diminuir à largura da via, o que irá provocar congestionamento do trânsito e dificultar a passagem de viaturas de emergência em caso de acidente”, alegam os moradores.

Confrontado com esta situação, o presidente da CMB, Jorge Nunes, afirmou que o projecto de requalificação daquela avenida foi discutido e aprovado em Assembleia Municipal, acrescentando que é uma obra que irá beneficiar os bragançanos.

Quanto a possíveis alterações ao projecto, o edil afirma que poderão ser corrigidos, apenas, alguns casos pontuais e que a autarquia está disponível para prestar esclarecimentos a todos os munícipes e encontrar soluções, na medida do possível, para determinadas situações.

Recorde-se que esta obra, orçada em €1,2 milhões, deverá estar concluída em Maio do próximo ano.