Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Projecto Verdelago na recta final

Empreendimento já tem declaração de impacte ambiental favorável e deverá ser o próximo projecto turístico a avançar em Castro Marim.

O processo do empreendimento turístico Verdelago, projectado para o concelho de Castro Marim, freguesia de Altura, encontra-se na fase de pós-avaliação do processo de Avaliação de Impacte Ambiental, durante a qual se verificará a conformidade do projecto de execução com a Declaração de Impacte Ambiental. Esta fase inclui um período de acompanhamento público até ao final deste mês de Agosto.

O Verdelago, que será implementado desde a EN-125 até ao mar, entre a localidade de Altura e a Praia Verde, possui o estatuto de Projecto de Interesse Nacional (PIN), um facto que ultrapassa limitações expressas nos planos de ordenamento e em planos de reserva agrícola e ambiental.

Tal como o Jornal do Algarve já havia noticiado, este empreendimento ocupará uma área de 94 hectares, tem previsto um investimento de cerca de 60 milhões de euros e será desenvolvido pela empresa Inland, à qual está ligado, entre outros, o actual presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.  O projecto aponta para a criação de 2041 camas turísticas, divididas por um hotel de cinco estrelas (600 camas), aldeamento turístico, bem como moradias gemina-das e isoladas. Incluirá ainda, uma zona de comércio e serviços, um campo de golfe de 18 buracos e um clube de golfe.

Refira-se que um grupo de investidores finlandeses foram os primeiros a tentar construir o empreendimento, depois de ter adquirido os terrenos à Caixa Geral de Depósitos, há mais de 30 anos. Após a falência daquele grupo e posterior suicídio do empresário, em 1991 os terrenos passam para as mãos do Scandiavian Bank.

Porém o PROTAL (publicado em 1992) acabou por proibir qualquer tipo de construção naquele local e os investidores acabaram por desistir, mesmo depois de ter sido criada uma medida de excepção no âmbito daquele plano regional de ordenamento do território.

Após vários anos de entraves burocráticos, o grupo liderado por Luís Filipe Vieira adquiriu os terrenos e prepara-se agora para lançar um dos principais empreendimentos projectados para o sotavento algarvio e um dos três, agora, considerados estruturantes pelo governo (os outros dois são o Vale do Lobo III e o Vilamoura XXI).

Este é também um dos cinco grandes empreendimentos projectados nos últimos anos para Castro Marim. Além do Verdelago, no concelho, o Castro Marim Golfe já tem o campo de golfe construído há vários anos, o Almada d'Ouro prepara-se para iniciar as obras e o Quinta do Vale também já tem Declaração de Impacte Ambiental favorável. O Corte Velho, tal como o nosso jornal anunciou, foi chumbado pela secretaria de Estado do Ambiente, no início deste Verão, devido ao facto da sua construção colocar em perigo habitats naturais do Vale do Guadiana.