Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Preparados para o Kosovo no Alto Alentejo

A próxima força nacional a destacar para o teatro de operações, no Kosovo, iniciou a sua preparação em Outubro de 2006 e terminou-a agora no concelho de Portalegre.

São 290 os militares do 2º Batalhão de Infantaria Mecanizado, 31 dos quais femininos, que partem em Março para o Kosovo e terminaram na passada semana, em Portalegre, o exercício 'Pristina 07', que desde 23 de Janeiro estava a decorrer naquele concelho. A preparação desta força, prévia à entrada no teatro de operações, iniciara-se em Outubro passado.

Durante seis meses, foram treinadas e praticadas, de forma progressiva, as tarefas individuais e colectivas que conferem ao 2º BIMec a capacidade de efectuar acções de combate, segurança a pontos sensíveis, manutenção da ordem pública, controlo de itinerários, protecção de pessoas com estatuto especial, segurança de materiais, escoltas a colunas, vigilância, reconhecimento e apoio às populações.

Para demonstrar isso mesmo, teve lugar na manhã do dia 2, em São Tiago de Urra, uma demonstração táctica que simulou um conflito entre etnias, em resultado da morte de duas crianças num acidente de viação.

“O que se passou aqui é um conceito normal do que se passa no Kosovo com as denominadas propriedades de estatuto especial", explicou, no final, o comandante do 2º BIMec. "São normalmente obras de arte ou mosteiros ortodoxos no meio de aldeias albanesas, ou edifícios onde vivem comunidades sérvias e a A KFOR tem a missão de garantir a sua defesa", acrescentou o tenente-coronel Maia Pereira.

Maia Pereira disse ainda que, neste momento, a situação no Kosovo “está calma mas tensa” e o que o futuro “depende daquilo que cada uma das partes quiser fazer”.

“O que nós vamos é cumprir uma missão, que é a mesma sendo num teatro de operações com uma situação calma e tensa, ou com uma situação mais degradada”, acrescentou. Para o comandante do 2º BIMec, “uma boa missão será, primeiro, levar e trazer toda a gente, segundo, prestigiar Portugal e o Exército e, terceiro, fazer com que estes homens se sintam realizados e felizes”.

Militares deixam saudades

Durante o período que estiveram em Portalegre, os militares do 2º BIMec não só prepararam a sua missão para o Kosovo como também desenvolveram outras acções positivas no distrito. Exemplo disso foi a reparação de cerca de seis quilómetros de estrada junto à Praça de Touros. Por isso, não é de estranhar que a população já sinta a sua falta. “Vamos ter saudades deles”, confessou Maria Mercês, de São Tiago de Urra, que também gostou “imenso” de ter assistido à demonstração da passada sexta-feira. “Estes dias têm sido bastante agradáveis. Até nos sentimos mais protegidos com a presença dos militares. Também estamos orgulhosos por terem escolhido esta localidade”, afiançou.